loading
Português / English

SOBRE

Wallace Pato, Foto: Julia Thompson
Wallace Pato, Foto: Julia Thompson

Kura, do alemão Kuratorium,
significa “curadoria”.

Alfredo Volpi e Sergio Camargo, Foto: Julia Thompson
Alfredo Volpi e Sergio Camargo, Foto: Julia Thompson

Fundada em 2018 por Camila Yunes Guarita, a Kura é uma empresa de consultoria que tem como principal objetivo ampliar o acesso ao universo da arte, promovendo o diálogo entre diferentes agentes do mercado – colecionadores, artistas, galerias e instituições. Em meio a uma produção artística vasta e diversa, Kura aposta em um modelo de negócio capaz de atender as demandas de uma cena cultural efervescente, oferecendo serviços de consultoria para aquisição de obras de arte, catalogação de acervos e gestão de coleções, acompanhamento artístico e realizando projetos curatoriais.

Apreciar além do que
os olhos podem alcançar

Camila Yunes Guarita
Camila Yunes Guarita

Art advisor e fundadora da Kura, Camila é formada em Arquitetura pelo Mackenzie e pela École Nationale d’Architecture Paris Val de Seine. Especializou-se na Sotheby’s em Contemporary Art and Its Market, How the Art World Works e Foundations in History of Art. Trabalhou com Sales & Liaisons na Galleria Continua e na Galeria Nara Roesler, além de produção da Galeria Aveline. De 2015 a 2018 foi co-fundadora GoART Art Advising. Hoje é diretora executiva da Kura e VIP Representative das feiras ARCO Madrid e Lisboa.

Camila Yunes Guarita

Alicja Kwade © Julia Thompson
Alicja Kwade © Julia Thompson

A Kura atua orientando colecionadores de forma customizada e estratégica, com respaldo de pesquisas mercadológicas de âmbito nacional e internacional.

  • Estratégias para concepção de coleções customizadas;
  • Pesquisa de mercado em âmbito nacional e internacional;
  • Seleção e aquisição de obras de arte;
  • Acesso a obras de arte com alta demanda e baixa oferta no mercado;
  • Logística pré e pós venda;
  • Estratégias de vendas para mercado secundário;
  • Assessoria para empréstimos para museus e instituições.
© Opoente
© Opoente

Pensada para que os colecionadores possam ter a gestão de suas coleções sistematizada, a Kura ampliou o serviço de consultoria implementando uma frente totalmente dedicada à catalogação, de forma a organizar tanto fisicamente quanto digitalmente coleções particulares.

  • Organização e sistematização do acervo através da criação e gestão de banco de dados;
  • Gestão ativa da coleção;
  • Coordenação e supervisão de instalação, armazenamento e conservação;
  • Serviços de avaliação de património, seguro e empréstimos;
  • Assessoria em caso de sucessão hereditária;
  • Movimentação e diálogo com agentes externos – instituições, centros culturais, outras coleções privadas e leilões;
  • Publicação digital ou impressa.
Sonia Dias Souza. Montagem da exposição
Sonia Dias Souza. Montagem da exposição "Radical". Curadoria de Agnaldo Farias. MON, Curitiba, 2021 © Andre Nacli

Entendendo que as etapas de criação e circulação dos trabalhos artísticos demandam diferentes direcionamentos e procederes, o Acompanhamento Artístico visa criar um ambiente de auxílio e troca em todas as áreas que atravessam o fazer artístico e sua inserção no circuito das artes.

  • Acompanhamento de processo criativo;
  • Discussões conceituais sobre o trabalho;
  • Pesquisa e apresentação de referências para o trabalho artístico;
  • Desenvolvimento de portfólio;
  • Auxílio no desenvolvimento de projetos;
  • Produção de textos críticos para projetos e exposições;
  • Inscrição em residências, salões, editais e prêmios;
  • Precificação da obra de acordo com o mercado nacional;
  • Planejamento e produção de conteúdo para mídias sociais.
Array

Ao buscar a singularidade em cada cliente, a Kura desenvolve projetos customizados para marcas e empresas, trazendo o repertório de arte para outros segmentos, em um movimento de intersecção cada vez mais frequente. Além da curadoria, criação e gestão de projetos, a Kura traz um olhar direcionado para o público alvo, a fim de promover experiências estimulantes no cenário artístico.

Arraste para o lado e conheça nossos projetos
← Anterior → Próximo

EDITORIAL

Dia Internacional das Mulheres / Agenda de março
← Anterior → Próximo
← Anterior → Próximo
loading...
loading...
loading...
loading...
Dia Internacional das Mulheres / Agenda de março

Dia Internacional das Mulheres / Agenda de março

08.mar.22

Para celebrar o Dia Internacional das Mulheres, preparamos uma seleção especial de conteúdos. Confira!

Judy Chicago © Divulgação Leda Catunda © Divulgação

JUDY CHICAGO E LEDA CATUNDA NA FDAG
A exposição estabelece um diálogo entre 14 obras representativas da produção de ambas as artistas. São pinturas, bordados, colagens e relevos executados em suportes pouco convencionais e que abordam, sobretudo, a temática do feminino, explorando formas biomórficas e sistemas de poder que perpetuam hierarquias de gênero. Judy Chicago, 82 anos, trabalha a partir da noção de arte como veículo de transformação. Leda Catunda, 60 anos, desenvolve sua produção pictórica pautada na voracidade imagética do nosso tempo e mapeando identidades marcadas pelo consumo.

Galpão Fortes D’aloia e Gabriel
Rua James Holland, 71
Seg – Qui: 10h – 19h; Sex: 10h – 18h; Sáb: Agendamento em (11) 97146-2507
Exposição: 12 de março – 23 de abril

Regina Silveira, "Selvagem" da série "Fauna Mix", 2021

REGINA SILVEIRA NA LUCIANA BRITO
As diversas possibilidades de significação e representação da fauna brasileira permeiam a pesquisa da artista há muitos anos. Como um desdobramento dessa investigação e fazendo uma alusão à aura de exotismo que envolve a nossa biodiversidade, Silveira apresenta “Fauna Mix”. A exposição conta com quatro grandes tapeçarias, confeccionadas manualmente, e três grandes impressões digitais. Recentemente, Regina também produziu uma série de tapetes, executada sob medida para o lobby do hotel Rosewood no projeto Cidade Matarazzo. Simultaneamente, ela apresenta “Outros Paradoxos”, mostra retrospectiva no MAC USP; além de “Touch”, instalação de grandes dimensões na recém-inaugurada Galeria Hugo França, em Trancoso (BA). Vale lembrar que a artista também participou da Caixa de Pandora em 2020.

Luciana Brito Galeria
Avenida Nove de Julho, 5162
Ter – Sex: 10 – 19h. Sáb: 11 – 18h
Exposição: 12 de fevereiro – 19 de março

Zdenka Badovinac © Zarja Jan Mag
Zdenka Badovinac © Zarja Jan Mag

LETÍCIA RAMOS NA MENDES WOOD
Para criar seus universos visuais particulares, a artista parte de uma intensa pesquisa técnica, histórica e iconográfica. A cada projeto, seu aparato cinematográfico experimental se renova, dando forma a cada história, a partir da combinação entre situações induzidas/produzidas em laboratório e outras captadas com lentes mais abertas. A película de celulóide e a emulsão são a matéria prima essencial de Ramos, meio que ela manipula e reinventa com propriedade. Nesta exposição individual intitulada “Ruídos”, quase nada é o que parece ser. Curadoria: Fernanda Brenner.

Mendes Woods DM
Rua Barra Funda, 216
Seg – Sáb: 11h – 19h
Exposição: 12 de fevereiro – 26 de março

Adriana Varejão © Vicente de Mello

ADRIANA VAREJÃO NA PINACOTECA
Considerada uma das artistas brasileiras de maior repercussão internacional, sua nova mostra “Suturas, fissuras, ruínas” é a mais abrangente já realizada sobre sua produção. Reunindo um conjunto significativo de mais de 60 obras (de 1985 até 2022) e contemplando as séries mais importantes de sua carreira, Varejão também ocupará o Octógono com obras recentes do projeto “Ruínas de Charque”. Seu trabalho procura uma reflexão continuada sobre a própria pintura, sua materialidade e expansão para além do plano bidimensional. Recorrentemente marcada por uma simulação de violência, a poética da artista aponta para as subjetividades decoloniais. Curadoria: Jochen Volz.

Pinacoteca de São Paulo
Praça da Luz, 2
Qua – Seg: 10h – 17h30 com permanência até as 18h
Exposição: 26 de março – 1º de agosto

Gretta Sarfaty, Auto-Fotos, 03 transformações II, 1976
Gretta Sarfaty, Auto-Fotos, 03 transformações II, 1976

GRETTA SARFATY NO AURORAS
A exposição individual “RetransFormações de Gretta Sarfaty”, apresentará obras criadas no final dos anos 1970: um grande conjunto de fotolitos e pinturas que demonstram a maneira como a artista iniciou sua trajetória, movida, simultaneamente, pelas referências pop e neo expressionistas, e pelas experimentações com novas mídias de reprodução da imagem, abordando questões acerca da condição da mulher na sociedade. A exposição é organizada em parceria com a Central Galeria, que reeditou o livro “Auto-Photos” de Sarfaty em 2020, exibindo também as recentes aquisições de fotolitos realizadas pelo Museo Reina Sofía. Curadoria: Talisson Melo.

Auroras
Av. São Valério, 426 – Morumbi
Sábados: 11h – 18h ou com agendamento prévio
Exposição: 12 de março – 21 de maio

loading...
loading...
loading...
loading...
loading...
loading...
loading...
loading...
loading...
loading...
loading...
loading...

NA MÍDIA

CONTATO

Fundadora e Diretora Executiva
Camila Yunes Guarita

Diretora Geral
Tamara Ganem

Consultoria de Arte / São Paulo
Florencia Azcune
Nathalia Zemel

Consultoria de Arte / Rio de Janeiro
Maria Ferro

Catalogação
Thaís Franco
Mariana Leão

Acompanhamento Artístico
Paloma Vasconcellos
Joana Leonor
Maria Gabriela Mexias
Teo

Comunicação
Margherita De Natale
Ana Clara Caligiorne

hello@kuraarte.com.br
Av. Europa, 21 / São Paulo, Brasil

Assine nossa newsletter mensal



    pt / en

    Resultados de busca para ""